Objetivos e Metas


Objetivo 1

Metas

  • a)Analisar o conjunto dos dados científicos disponíveis na literatura em que foram empregadas espécies animais aquáticas nativas do Brasil em testes de toxicidade com metais, pesticidas, hidrocarbonetos e esgoto doméstico, visando elaborar e disponibilizar eletronicamente um banco de dados contendo a lista das espécies de água doce, costeiras e marinhas analisadas, bem como as respectivas características dos testes toxicológicos realizados.

  • b)Identificar e selecionar, com base em critérios estabelecidos e reconhecidos na literatura moderna, duas espécies de animais aquáticos (uma dulcícola e outra estuarina-costeira) da fauna brasileira, visando sua aplicação em testes toxicológicos com metais, pesticidas, hidrocarbonetos e esgoto doméstico.

  • c)Realizar testes toxicológicos em laboratório com pelo menos uma substância química de referência de cada um dos grupos de contaminantes aquáticos (metais, pesticidas e hidrocarbonetos) e com uma mistura de contaminantes (esgoto doméstico), utilizando-se as espécies selecionadas anteriormente e analisando-se nestas espécies as respostas a 15 biomarcadores dentre os morfológicos, bioquímicos, fisiológicos, imunológicos, genéticos ou comportamentais, sejam estes biomarcadores clássicos ou desenvolvidos pelos pesquisadores participantes do Programa.

  • d)Analisar as características físico-químicas dos meios experimentais e a concentração das substâncias de referência nos testes toxicológicos visando a modelagem das respostas dos 15 biomarcadores analisados anteriormente.

  • e)Efetuar, in situ, calibração dos 3 biomarcadores selecionados, através da coleta de amostras ambientais e biológicas nas espécies testadas em laboratório e coletadas em corpos de água doce e estuarina reconhecidamente isentas de contaminação e com diferentes graus de poluição por metais, pesticidas, hidrocarbonetos e esgoto doméstico.

  • f)Verificar, com base nos resultados dos testes realizados em laboratório e na calibração efetuada in situ, a adequação da legislação brasileira referente à emissão de metais, pesticidas, hidrocarbonetos e esgoto doméstico em águas continentais e costeiras do Brasil.

Objetivo 2

Contribuir na formação de recursos humanos de alta qualificação e capacidade para desenvolver estudos avançados em toxicologia aquática e atividades de vanguarda relacionadas ao desenvolvimento e aplicação de ferramentas químicas, biológicas e de modelagem ecotoxicológica com vistas à conservação dos recursos hídricos brasileiros.

Metas

  • a)Contribuir na formação de 72 tecnólogos em Toxicologia Ambiental através do oferecimento de disciplinas e orientação de trabalhos de conclucão no Curso Superior de Tecnologia em Toxicologia da Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

  • b)Participar da formação de 500 graduados nas áreas de Ciências Biológicas e Ciências da Terra através do oferecimento de disciplinas nos cursos de graduação oferecidos pela UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE (FURG), UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (UFSC), UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR), UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA (UEL), UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS (UFSCAR) e UNIVERSIDADE FEDERAL PERNAMBUCO (UFPE).

  • c)Participar da formação de 50 graduados nas áreas de Ciências Biológicas e Ciências da Terra através da orientação do trabalho de conclusão dos cursos de graduação oferecidos pela FURG, UFSC, UFPR, UEL, UFSCAR e UFPE.

  • d)Contribuir na formação de 50 mestres e doutores através do oferecimento de disciplina e na orientação de dissertações e teses nos Programas de Pós-Graduação oferecidos pela FURG, UFSC, UFPR, UEL, UFSCAR e UFPE.

  • d)Contribuir na formação de 50 mestres e doutores através do oferecimento de disciplina e na orientação de dissertações e teses nos Programas de Pós-Graduação oferecidos pela FURG, UFSC, UFPR, UEL, UFSCAR e UFPE.

  • e)Participar na complementação da formação de 10 pós-doutores júnior através da supervisão de suas atividades de pesquisa na área de Toxicologia Aquática nos laboratórios dos grupos participantes do Instituto.

Objetivo 3

Transferir conhecimentos para a sociedade sobre os diferentes aspectos da contaminação e poluição aquática, sobretudo de seus prejuízos para a saúde ambiental e humana, bem como sobre a necessidade de preservação dos recursos hídricos para o bem-estar da sociedade como um todo.

Metas

  • a)Elaborar material de divulgação científica e difusão de conhecimento contendo conhecimentos atuais sobre a poluição e toxicologia aquática, os diferentes aspectos da conservação dos recursos hídricos e a rotina dos pesquisadores na área, a ser transmitido sob a forma de um programa de TV com perfil popular em quatro apresentações de 30 min de duração cada, através do programa de divulgação científica da FURG-TV e das demais emissoras das Universidades parceiras do Instituto.

  • b)Produzir material de divulgação científica e difusão de conhecimento sob a forma de um DVD, que será distribuído a 100 escolas de ensino médio da rede pública nas regiões de abrangência educacional das Universidades envolvidas nesta proposta.

Objetivo 4

Transferir conhecimentos para os órgãos governamentais, visando a implementação de programa de monitoramento e controle da qualidade dos recursos hídricos brasileiros com base na aplicação de ferramentas modernas de detecção de efeitos biológicos de microcontaminantes na água.

Metas

  • a)Realizar anualmente uma reunião conjunta entre os pesquisadores do INCT-TA e os representantes de órgãos governamentais brasileiros envolvidos no monitoramento da qualidade dos recursos hídricos e na formulação de políticas públicas voltadas à conservação da biota aquática, visando a transferência direta dos conhecimentos científicos e tecnológicos gerados no âmbito das atividades desenvolvidas pelo INCT-TA.

  • b)Elaborar, em conjunto com os órgãos governamentais, uma proposta viável de aplicação de biomarcadores adequados, práticos e econômicos como ferramenta auxiliar na formulação de políticas públicas, visando o adequado monitoramento e conservação da qualidade dos recursos hídricos e preservação da biota aquática no Brasil.